A importância de um plano de contingência e a dificuldade de tê-lo

Enquanto os meus pais não achavam que isso era um problema sério, os meus avós sempre questionaram o meu uso de internet. Era de, pelo menos, 4h por dia, com direito a entrar em desespero quando a conexão caia. Hoje, tudo mudou um pouco. Logo cedo, ouvi:

– O que vamos fazer em casa, se nem internet tem?

Foi minha vó quem soltou essa frase, depois de algumas horas sem internet, em casa. Se eu voltasse aos meus 16 anos, esta frase me assustaria. Porém, tornou-se costume. Em questão de proporção, o meu consumo é menor que o dela. Frequentemente assistindo vídeos no YouTube, Facebook e WhatsApp, há até queixas de que 32GB de memória interna é pouco. Meus avós, hoje, ficam mais tensos que eu, com uma queda de internet.  “Novos tempos”, pensei.

Continuar lendo