em

Vinte&Um: O retorno da Nokia

O Nokia 8 é o primeiro smartphone premium da marca com Android, depois do Windows Phone

A Nokia é conhecida como uma das fabricantes que mais impactaram o mercado de celulares. Desde o Nokia 3310, o celular-mitológico inquebrável com bateria eterna, a sua fama é bem aplicada. Foram produtos desde com qualidade até inovadores que garantiram este status. Entretanto, com o declínio do Symbian, antigo sistema operacional móvel dos seus smartphones, e a adoção do Windows Phone como sistema principal e a compra da divisão de smartphones pela Microsoft, a marca chegou até a sumir do mercado. Hoje, isto pode mudar.

Anunciado pela filandesa HMD Global, o Nokia 8 será o primeiro smartphone premium com Android da companhia. Movimentado pelo Snapdragon 835 da Qualcomm, um processador octa-core com quatro núcleos de 2,45 GHz, quatro de 1,9 GHz e GPU Adreno 540, esse poder será controlado pelo Android 7.1.1 Nougat. O aparelho ainda contará com 4 ou 6GB de RAM, 64 ou 128 GB de armazenamento, com memória expansível. A bateria será de 3.090 mAh.

O seu acabamento não fica de fora, sendo um dos destaques da marca. A tela, uma Gorilla Glass 5 de 5,3 polegadas com resolução Quad HD, garantirá uma boa definição de imagem e proteção a impactos, em um design de alumínio com acabamento espelhado. Seguindo a maioria das fabricantes, o conector será o USB-C, e, para a alegria de muitos, o conector P2 para fone de ouvido estará presente, ao contrário do iPhone 7 e Moto Z.

Porém, o que impressiona, mesmo, é o que a Nokia sabe fazer de melhor. Além da câmera frontal, ostentando 13 MP e podendo filmar em 4K, o aparelho terá duas câmeras traseiras de 13 megapixels com as lentes da alemã Zeiss, sendo uma delas com sensor colorido e a outra com sensor monocromático, ambas com uma abertura de f/2,0, o que possibilitará uma captura de cores mais apurada. Além disso, outros recursos darão mais poder às câmeras: estabilizador óptico de imagem, autofoco laser, flash LED Dual-Tone e filmagens em 4K a 30 fps, com OZO Audio, tecnologia que utiliza três microfones para gravar o áudio em 360 graus.

O Nokia 8 é uma excelente aposta da HMD Global para voltar ao jogo, junto com os excelentes aparelhos de baixo custo, anunciados anteriormente. Depois de alguns anos utilizando Windows Phone e ter sido adquirida pela Microsoft, como sistema principal e ter perdido o seu requinte dos tempos do Symbian, a adoção do Android pode trazer de volta o prestígio do passado à empresa. A começar, lançando o Nokia 3310 de novo, o que, mesmo sem ser um smartphone, acabou chamando a atenção de muita gente.

A expectativa pelo aparelho é grande. Custando € 599 com 4 GB de RAM e 64 GB de espaço interno, ele será lançado no mês que vem, na Europa, mas com um fato estranho: ele não será vendido nos Estados Unidos. Ainda assim, boas vozes já falam sobre a vinda dele para a América do Sul.

Bruno De Blasi é editor da Vinte&Um e estudante de Jornalismo.

Originalmente publicado na revista Vinte&Um no dia 17 de agosto de 2017.