Vinte&Um: Atualize o sistema: é para a sua segurança (e o seu bolso)

Minha estréia na Vinte&Um – embora nos bastidores, como um dos fundadores e editor.

De novo, os ramsomwares voltam a atacar. Se lembram do que aconteceu no mês passado?

O caso do WannaCry entrou para a história, mesmo não sendo o pior de todos. Chegou a parecer história de ficção ou mais um episódio de Black Mirror. Além de empresas, estatais — brasileiras, inclusive — e privadas, e hospitais, órgãos públicos também foram afetados.

Aconteceu algo similar na semana passada. E o prejuízo foi pesado.

Não foi um dia fácil, tal como não foi 12 de junho. A Nayana, uma empresa de hospedagem sul coreana, foi alvo do ransomware Erebus, deixando 3.400 sites fora do ar. Ao todo, 153 servidores foram vítimas do ataque, tendo os arquivos sequestrados, mas recuperados após negociações. O prejuizo foi de R$ 3,5 milhões em bitcoins, contra os R$ 170 mil do WannaCry, arrecadados em um final de semana.

As causas foram bem similares.

Diferente do ataque de maio, dessa vez, o Windows não foi o sistema da vez, já que os servidores utilizavam distribuições baseadas em Linux. (…) De acordo com a Trend Micro, a empresa foi atacada pelo Erebus, um ransomware descoberto em anúncios maliciosos, em setembro de 2016, que retornou em fevereiro, e que foi adaptado do Windows para o Linux, agora. Mas, de novo, o problema todo pode ter sido ocasionado por falta de atualizações — sim, no plural.

De novo, aprendemos mais uma lição.

Com isto, retornamos à velha discussão: é preciso ficar de olho nas atualizações. Todos os dias, uma falha nova é descoberta e explorada, fazendo as empresas correrem para consertá-la. Por ano, as companhias gastam bilhões atrás delas. Algumas até pagam recompensas milionárias para quem encontra e denuncia. Há sempre uma busca longa e cansativa para tapar os buracos.

Nessa leva toda, ficou clara a lição: não se pode mais esquecer ou deixar para depois. Atualizar o sistema é investimento, é sinônimo de se preocupar com a segurança. Em muitos dos casos, meia hora atualizando, pode resolver as maiores dores de cabeça da sua vida. De nada adianta ter o melhor antivírus do mercado, se o computador não estiver atualizado.

Afinal, dados, hoje, são valiosos.

Diferente dos anos 1990, quando o foco dos vírus era incomodar, os ataques de hoje visam o roubo de dados pessoais e corporativos. É o que vemos, atualmente, quando celulares e computadores são acessados remotamente por criminosos, expondo fotos íntimas na internet — inclusive, invadindo microfones e webcams para este fim –, indo até empresas, com esquemas financeiros e estratégias de vendas que podem ser interceptados e vendidos a um custo milionário para a concorrência.